05 maio 2017

Texto: Vidinha de balada



Há quem diga que vidinha de balada, uma dose ou outra é uma vida vazia, mas eu prefiro dizer que é uma vida bem aproveitada. Estou solteira sim, e feliz também. Minha felicidade não depende de homem algum; sou muito completa para depositar minha felicidade em alguém que assim como eu é falho. Solteira é o nome de quem vive a vida nas baladinhas e curtindo os rolês com as amigas; porque elas melhor do que ninguém para viver esse momento comigo. Momento esse que você se acha e descobre o quão forte, autêntica e excepcional você é.

 Aquela que não liga para os apelidos de mal gosto que recebe, apenas por aproveitar a vida só. Apelidos esses que não me acrescentam e nem me fazem falta. Podem me chamar de encalhada, solteirona e titia o quanto quiserem, eu apenas quero que saibam, que diferente de vocês eu estou curtindo minha vida ao máximo, e na melhor companhia possível, a minha. Por que como eu já falei, sou completa demais para precisar de alguém em minha vida para ser feliz.

 Se todos esses apelidos que escuto por está solteira for para representar uma mulher feliz e satisfeita com  sua vida, podem continuar. Não mudarei meu status com a condição de me espremer para caber em algo que não é do meu tamanho, não quero um relacionamento que me dê dor de cabeça mais que alegrias, se for para ser assim, me deixe com meus vinhos, minha vidinha de baladas e principalmente com minhas amigas loucas, porque felicidade não é apenas ter um companheiro; de nada adianta você ter alguém ao seu lado se você não consegue ser verdadeiramente feliz. 

 É difícil me ver solteira e feliz, né? Já que você está acompanhada e não tem metade da minha felicidade, e quer saber qual o motivo disso? Eu não vou me submeter a alguém que está em uma sintonia diferente da minha. Sim, as vezes bate uma carência, é normal, mas eu não quero alguém que não seja do meu tamanho, não quero alguém que não goste de transbordar, e não eu não tenho medo do amor, simplesmente aprendi a escolher o que realmente mereço! Veja bem, estou só, mas muito bem acompanhada. Obrigada. - Cleópatra Rodrigues.

2 comentários:

Pam Dal Alva disse...

É muito bom, ficar só, fazer o que quiser sem tem que dar satisfação para alguém, sem ter que se desdobrar por alguém que as vezes nem vale a pena.

Gosto de namorar, mas no momento sei que tenho que aprender a viver um pouco sozinha.


Beijinhos =*
www.eraoutravez.com

Cleópatra Rodrigues disse...

Isso é ótimo, é um momento só seu. Onde você se descobre. Volte sempre 💖💖